Ir para o conteúdo

Câmara Municipal de Matão e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Câmara Municipal de Matão
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
01
01 NOV 2023
Câmara presta homenagens a lutadores de Karatê
enviar para um amigo
receba notícias
Nelson Fazani e José Carlos Torcato receberam homenagens em reconhecimento aos 30 anos de prática do esporte
A Câmara Municipal entregou o título de Cidadão Matonense ao senhor Nelson Fazani e o título de Honra ao Mérito ao senhor José Carlos Torcato, em Sessão Solene realizada na noite da sexta-feira (27), no plenário da Câmara. As homenagens são de autoria do 1º Secretário, vereador Davison Sensei, em reconhecimento aos inestimáveis serviços prestados à sociedade matonense e aos mais de 30 anos dedicados à prática do Karatê.

“Hoje temos dois homenageados com mais de 30 anos dedicados ao Karatê. Um aos 71 anos, faixa preta, Segundo Dan e o outro com 78 anos e ambos ainda na ativa. Não é para qualquer um. Parabéns pela dedicação e superação”, parabenizou Davison Sensei.

Representando o prefeito Cido Ferrari, o vereador Dr. Luiz Pelanca, parabenizou o vereador Davison pela escolha dos homenageados. “Parabéns pela escolha desses dois cidadãos que tanto honram nossa coletividade. Nós estamos retribuindo tudo o que fizeram por nossa cidade. Saúde é o que desejo a vocês e a todos os presentes, porque esse é o nosso maior capital”, completou o Dr. Luiz Pelanca.

Os homenageados demonstraram gratidão e felicidade ao receberem os títulos. “Estou muito feliz em estar recebendo esse título na presença de tantos amigos”, afirmou Nelson Fazani.
“Agradeço ao vereador Davison, à minha esposa e filho por sempre me incentivarem a praticar esportes”, agradeceu José Carlos Torcato.

O presidente do legislativo, China Calabres, agradeceu a presença de todos e destacou que os homenageados da noite são merecedores das honrarias recebidas. “Além da luta no esporte, nós conhecemos a luta de vocês para chegarem até aqui. Parabéns”, finalizou o presidente.

Estiveram presentes na sessão as esposas dos homenageados, Clarice Fazani e Terezinha Rachel Carmeis Torcato, além de filhos, netos e amigos.
 
Trajetórias

Nelson Fazani
Nelson Fazani nasceu em Monte Alto, terceiro dos oito filhos de José Fazani e Ignêz Rebonatto Fazani. Em seu documento consta a data de nascimento em 05 de abril de 1945, data a qual nunca comemora, pois, sua mãe sempre afirmou que ele nasceu no dia 22 de março de 1945, e como ele sempre diz: “a mãe é quem sabe a data certa”.

Aos 5 anos mudou-se com seus pais e irmãos para Jamaica, distrito de Dracena-SP, onde viveu sua infância e aos 15 anos mudou-se para um sítio no Bairro Constituinte desse mesmo distrito e trabalhou com seus pais na lavoura. Aos 19 anos serviu ao exército em Aquidauana por 1 ano, voltou para o sítio por uns dias e foi morar em São Caetano do Sul para trabalhar. Passado 1 ano voltou para Jamaica se apaixonou e se casou com Clarice Alves Fazani, sua esposa, amiga, companheira há 53 anos. Após o casamento mudaram-se para São Bernardo do Campo, onde formaram família. Lá nasceram seus filhos, Edson Gilson Fazani e Viviane Valeria Fazani.

Em 1973 aprendeu o ofício de relojoeiro, em 1977 já tinha sua pequena relojoaria em São Bernardo do Campo. Com a nova profissão teve a oportunidade de escolher criar os filhos longe do ABC Paulista, buscou o interior de São Paulo e por destino chegou a Matão, cidade que não sabemos se ele a escolheu ou se ele foi o escolhido. Aqui abriu seu comércio, A Relojoaria Fazani, na qual trabalhou por 29 anos. A família sempre esteve com ele na loja, seu filho, Edson, hoje engenheiro, casado com Maria Isabel Gorgatti, aprendeu e exerceu com ele a mesma profissão na relojoaria, Clarice, sua esposa sempre o ajudou na administração e no atendimento aos clientes e sua filha Viviane, bem, essa só foi empacotadeira ainda criança, pois ainda na adolescência começou sua carreira na vida de docente. Em Matão, criou e educou seus filhos, como o planejado, teve dois netos amados, Leonardo e Júlia. Hoje já aposentado, mas ainda muito ativo, amola alicates em sua casa e gosta de se reunir com a família e amigos, além de praticar esporte.

E por falar em esporte, o que sempre gostou de praticar, já jogou futebol; foi aqui, nessa cidade, que se apaixonou novamente, desta vez, pelo Karatê. Seu primeiro contato com essa arte marcial aconteceu no ano de 1993, na Sorema, quando o clube ofereceu a seus sócios aulas com o Sensei Davison, teve a curiosidade de conhecer o esporte e desde então pratica há 30 anos essa Arte que o conquistou definitivamente.

Para Nelson, o karatê só o trouxe grandes benefícios: Todos sabem o bem que a prática de esportes faz à saúde física, mas o Karatê, com certeza, o beneficiou ainda mais, pois quando foi descoberto um câncer, os médicos só lhe deram a grande oportunidade de passar pela cirurgia (que na época já não era aconselhável às pessoas de sua idade) por estar com um condicionamento físico admirável, além disso, tem a questão disciplinar, as amizades, e o bem mental que o esporte o traz. Quando fala sobre Karatê com qualquer pessoa, é só orgulho, prazer e alegria que Nelson Fazani sente.
 
José Carlos Torcato
José Carlos Torcato é o segundo filho de uma família de seis irmãos, sendo filhos de Flori Antônio Torcato e Amabile Périco Torcato. Nasceu em 24 de abril de 1952 em Matão. Casado com Terezinha Rachel de Almeida Carmeis Torcato em 29 de julho de 1978, tendo como filho Haroldo – Médico, casado com Danielli – Médica, e um neto, João Pedro.

No primeiro ano de vida, residia na Fazenda Cambuhy de Criar, como era denominada, seguindo pela Rodovia dos Pescadores próximo a Matão, onde seu pai era responsável pela sessão de criação de porcos.  Antes de completar um ano de vida, seu pai, que tinha Formação Profissional de Prático em Agricultura, formado no ano em junho de 1944 pela Escola Prática de Agricultura “José Bonifácio” de Jaboticabal –SP, foi transferido para Administrar a Fazenda Niágara, uma grande fazenda, com três migrações de colônias com dezenas de casas, localizada entre Araraquara e Gavião Peixoto. Quando atingiu a idade escolar, iniciou na Escola da Fazenda, depois veio para Matão por um período e também para Araraquara, para terminar o grupo escolar.

Cursou o ginasial e em seguida Técnico em Contabilidade. Em meados de 1968, conseguiu um trabalho no Escritório de Contabilidade e Despachante Policial do Sr. Luiz Gorgatti, até 1969.

No início de 1970, conseguiu uma oportunidade de trabalho na Citrosuco, onde iniciou como operário e após quase um ano, em 01/04/1971, passeou para Auxiliar de Escritório no Departamento de Produtos Acabados.
Em 1977, foi transferido para trabalhar na mesma função no Departamento de Exportação, que estava sendo montado em Matão. Em agosto de 1978, foi promovido a Encarregado de Exportação até outubro de 1980, quando passou para Supervisor de Exportação.

Em setembro de 1983, passou a exercer a função de Gerente do Departamento Comercial de Exportação, até o mês de junho de 1990, quando assumiu o cargo de Gerente Comercial. Durante todo este período, procurou melhorar cada vez mais seus conhecimentos cursando Administração de Empresas e muitos cursos paralelos proporcionados pela empresa, o que ajudou muito em seu desenvolvimento. Estudou Inglês e também conseguiu um curso básico de Alemão. Realizou muitas viagens a negócios para muitos países.

Devido a uma restruturação, deixou a empresa em novembro de 1997, quando abriu a própria empresa Torcato Trade Ltda, com o objetivo de intermediação na Negociação e contratação de fretes marítimos, rodoviários e aéreos, como também intermediação na negociação e contratação de mercadoria em geral.

Por necessidade de exercício físico, quando ia levar seu filho nos anos de 1989/1990 para treinar Karatê, notou que seria um esporte que poderia praticar, o qual está até hoje na ativa, por ser uma atividade que não tem limite de idade e trazer benefícios para a saúde e prazer em praticar.
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia